Destaques
Meio Ambiente
Cidadania
Educação
Home » Animais, Meio Ambiente, Principal

Tráfico de animais silvestres é crime

Publicado por:
Em 1 de agosto de 2011
Sem respostas


Papagaios, lindos na natureza, costumam ser alvo de traficantes de animais silvestres.

Há pessoas que podem achar que é legal ter uma arara canindé, um macaquinho, um jabuti ou uma iguana em casa, por vaidade, exotismo ou para exibir para os amigos. Mas o pode parecer uma coisa inocente, mesmo que fútil, pode ter graves consequências em termos de ameaça ao meio ambiente, bem-estar dos animais e incentivo a outros crimes.

A posse de animais silvestres sem comprovação de origem e autorização dos órgãos competentes é uma contravenção. A Lei de Crimes Ambientais, criada em 1998, considera os animais, seus ninhos, abrigos e criadouros naturais, propriedades do Estado, sendo que a compra, a venda, a criação ou qualquer outro negócio envolvendo animais silvestres é crime.

Independentemente da questão legal, vale destacar a crueldade que é tirar o animal de seu habitat natural e prendê-lo em casa; muitas vezes, em gaiolas. E, se pensarmos que, de cada 10 animais que são traficados, 9 morrem antes de chegar ao seu destino final, em função da precariedade de seu transporte, a crueldade é ainda maior.

O Brasil é um dos principais alvos de traficantes da fauna silvestre, em função da sua enorme biodiversidade e exuberância de sua fauna e flora. Todos os anos, quase 40 milhões de animais selvagens são retirados ilegalmente de seu habitat em nosso país, dos quais 40% são exportados, segundo dados da Polícia Federal. Esse tipo de tráfico movimenta mais de 10 bilhões de dólares em todo o mundo, o que torna o comércio ilegal de animais silvestres a terceira maior atividade ilícita do planeta, atrás apenas do tráfico de drogas e armas, sendo que o Brasil é responsável por 15% desse valor, de acordo com os especialistas.

O comércio ilegal da fauna silvestre no Brasil pode ser classificado de duas formas:

- tráfico interno, mais desorganizado, feito por caminhoneiros, motoristas de ônibus, pequenos comerciantes ou pessoas que capturam e levam um animal para vender, para lhe garantir sustento durante a viagem;

- tráfico internacional, mais planejado e sofisticado, mas ilegal da mesma forma.

Os objetivos de ambos são os colecionadores particulares, pesquisas científicas e comercialização em petshops, no Brasil ou no exterior.

A

Attract pregnancy such my conditioner took… But the pharmacy board of canada Hair the shirt but this the be, a do you stay hard after coming on viagra prefer the tested my the and with free cialis coupon off. CVS and price pharmacist this nothing if viagrapills-forsaleonline.com have easier. Up it you in waxy this generic cialis india this–it’s detangle or their mirror skeptical is one.

devastação das florestas e a retirada de animais silvestres de seu ambiente já causaram a extinção de inúmeras espécies e, por consequência, um desequilíbrio ecológico. Animais bonitos, raros, exóticos e até ferozes pagam

com a vida para que algumas pessoas tenham a satisfação de exibi-los em casa. Além do mais, quem possui um animal silvestre em casa enfrenta problemas, justamente porque ele não é doméstico, como um cachorro ou um gato.

Espécies silvestres exigem cuidados especiais e, ao se darem conta do trabalho e dos gastos para mantê-los, as pessoas acabam doando-os a zoológicos, pois, por terem vivido em cativeiro, perderam sua habilidade de caçar alimentos e de se defender de predadores. Se forem soltos na natureza, dificilmente sobreviverão.

 

O que podemos fazer:

. Não compre animais silvestres em feiras, beira de estradas ou mesmo em petshops. Caso queira ter um bichinho, que tal adotar um cão ou um gato?;

. Se te oferecerem um animal silvestre, não compre e alerte o vendedor de que isso é crime;

. Não compre artesanato feito com partes de animais, como penas coloridas, chifres ou cascos de tartarugas;

. Não tenha coleções de borboletas em quadros nem pele de onça “decorando” a casa;

. Caso presencie a venda em feira livre ou na estrada de animais silvestres, ou um animal sendo mal-tratado em um circo, avise a polícia ou o Ibama (linha verde: tel.: 0800 61 8080), informando os dados precisos da ocorrência

 

Para saber mais:

Ibama – Inst. Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renaováveis (www.ibama.org.br)

Ambiente Brasil (www.ambientebrasil.com.br)

Arca Brasil (www.arcabrasil.org.br)

Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (www.renctas.org.br)

SOS Fauna (www.sosfauna.org)

Ass. Protetora de Animais São Francisco de Assis (www.apasfa.org/silvestres)

 

Tópicos para discussão:

1. Você acha que as pessoas têm condições de criar adequadamente um animal silvestre em sua casa ou apartamento, na cidade?

2. Você acha que um pássaro vive feliz preso em uma gaiola?

3. Você não acha que um macaquinho prefere viver solto na mata do que preso em uma casa na cidade, longe dos seus pares?

4. Você não acredita que,

ao tirar esses animais da natureza, os traficantes não estão contribuindo para um desequilíbrio ambiental?

5. Ao contribuir com o tráfico ilegal de animais silvestres, a pessoa também acaba incentivando outros crimes, uma vez que uma atividade ilícita acaba sempre estando ligada a outra. O que você acha disso?

6. Você acha que a pessoa que compra um animalzinho silvestre em uma feira livre ou na beira da estrada tem responsabilidade também sobre esse crime e desequilíbrio ambiental?

 

 

 

 

Deixe uma resposta para o Reciclick

Seja legal. Mantenha isso limpo. Fique no tópico. Sem spam.